A terceira jornada da Liga Empresarial decorreu esta semana, com o GD Adira a conseguir os primeiros três pontos e a Bial a manter-se no topo da classificação.

A líder Bial abriu a jornada frente à Vanesp vencendo por 5-2, consolidando assim o primeiro lugar. O jogo começou com um maior domínio da Bial, que logo ao minuto 1 abriu o marcador por Diogo Martins, num remate com pouco ângulo. Nos minutos seguintes ao golo inaugural, a Bial teve mais algumas oportunidades, mas o guarda-redes improvisado Pedro Rodrigues foi evitando o dilatar do marcador. Ao minuto 7, Jorge Varela, com um remate de fora da área colocado empata o jogo a um golo. Este golo deu um ânimo diferente à Vanesp, que conseguiu se organizar melhor e criar mais dificuldades à Bial. Mas em cima do intervalo, António Gomes na recarga a um remate faz o 2-1 para a Bial, resultado que chegamos ao intervalo. 

Na segunda parte, a tendência do jogo manteve-se, a Bial tinha mais bola, mas a Vanesp sempre que podia criava perigo no ataque e ao minuto 27, André Cardoso faz o golo do empate num remate de ângulo apertado. O empate durou apenas um minuto, com Diogo Martins a colocar mais uma vez a Bial na frente, com uma finalização à meia volta. A Vanesp ainda voltou a assustar a Bial, mas já em cima do apito final, Diogo Martins, completou o seu hat-trick e Leandro Teixeira fecharam as contas em 5-2 para a Bial.

Infraspeak e A400 defrontaram-se esta jornada vindas de resultados opostos, mas partiam com os mesmos pontos para esta jornada. O jogo ficou resolvido na primeira parte, com a A400 a entrar com tudo em jogo para corrigir o resultado da semana passada. Logo ao minuto 2, Francisco Sousa surge na cara de Pedro Sousa, guarda-redes da Infraspeak, e inaugurou o marcador. Francisco Sousa entrou mesmo em jogo a todo gás, tanto que ao minuto 7, já tinha completado o  hat-trick, colocando o resultado em 3-0. A Infraspeak mostrava sinais de desorientação defensiva e ao minuto 8, André Barbosa recupera a bola junto da área da Infraspeak e faz 4-0. Ao minuto 12 Tiago Almeida aumenta para 5-0 e André Barbosa pouco depois, após excelente assistência de Pedro Sá faz o 6-0. Carlos Guedes, o jogador mais inconformado da Infraspeak ainda reduziu para 6-1 ao minuto 18, mas em cima do descanso, Leonardo Pereira colocou o marcador em 7-1.

A segunda parte teve pouca história, com a A400 a gerir a vantagem e a Infraspeak a tentar marcar mais alguns golos para minimizar os estragos. O principal destaque deste segundo tempo vai para Francisco Sousa que completou o póker, marcando quatro golos num jogo. O último golo da Infraspeak foi apontado por Rúben Santos, enquanto Leonardo Pereira fechou as contas do jogo em 9-2 para a A400.

O GD Adira venceu o seu primeiro jogo no torneio igualando a Orbcom – It & Consulting Services na classificação. O jogo começou bastante equilibrado, com a Adira a ter mais bola, mas a Orbcom a organizar-se bem defensivamente e a explorar sempre que possível as desatenções da Adira. O marcador só mexeu ao minuto 15, quando Sérgio Guimarães, num remate cruzado rasteiro abriu o marcador para a Adira. Este golo obrigou a Orbcnom a abrir um pouco mais e Luís Reis aproveitou esse espaço, num excelente trabalho de pivô, e fez o 2-0 para a Adira em cima do intervalo.

No segundo tempo, a Orbcom não entrou muito concentrada no jogo e cometeu muitos erros defensivos, que permitiu à equipa da Adira ir criando situações de perigo. Ao minuto 28, Pedro Cortez num trabalho individual de qualidade, simulou a receção da bola, deixou a correr e com um remate rasteiro aumentou para 3-0. Dois minutos mais tarde, Tony Silva, com um remate de fora da área aumentou para 4-0. A Adira com a vantagem de quatro golos perdeu um pouco a concentração e a Orbcom ainda conseguiu aproximar-se no marcador. Ao minuto 36, Luís Reis, desvia um canto para a própria baliza, colocando o marcador em 4-1 e Alexandre Machado já quase em cima do apito final faz 4-2.

O último jogo da jornada colocou frente a frente Chilltek Cold Engineering e My Partner, em que as emoções foram até ao último segundo. A MyPartner entrou claramente melhor no jogo, com maior agressividade e controlo da bola e logo ao minuto 3, Ângelo Martins abriu o marcador, após receber um passe para dentro da área fazendo um desvio de primeira. A Chilltek aos poucos foi subindo de rendimento, tendo em Tiago Silva o principal dinamizador do ataque. Mas foi a MyPartner a chegar ao segundo golo, apontado por Vitor Pereira. Até ao descanso, ambas as equipas tiveram oportunidades de golo, mas nenhuma conseguiu bater os guarda-redes.

Na segunda parte, a MyPartner rapidamente chegou ao 4-0, com Vitor Pereira a marcar o terceiro golo num remate potente de fora da área e o quarto golo foi da autoria de Francisco Oliveira, após receber um passe em profunidade de Sara Freitas. Com o resultado em 4-0, a faltar apenas 15 minutos, ninguém pensava o que viria a acontecer. A Chilltek começou a arriscar mais e ao minuto 32, Fernando Rocha, após uma excelente jogada coletiva faz o 4-1. Passados poucos segundos, Ricardo Monteiro, guarda-redes da Chilltek, conduz a bola até ao meio campo adversário e assiste Tiago Silva para o 4-2, abrindo o jogo novamente. Mais se confirmou que tudo era possível, quando ao minuto 33, Tiago Silva com um remate fora da área faz o 4-3. A MyPartner não estava a conseguir aguentar a pressão final da Chilltek e o empate chegou ao minuto 37, com Hugo Pereira a receber uma tabela de Tiago Silva e a encostar para o 4-4. O jogo terminaria empatado, apesar do esforço de ambas as equipas para marcarem o golo da vitória.

5 ideal da semana

Pedro Rodrigues (VANESP) – GR

António Gomes (Bial)

Francisco Sousa (A400)

Pedro Cortez (Adira)

Tiago Silva (Chilltek Cold Engineering)

Leave a Reply