Terminou esta semana a primeira volta, sendo claramente a jornada mais equilibrada, a registarem-se dois empates nos dois jogos.

MI-GSO e ManPower Tbo abriram a ronda, com o resultado final a ser um empate a dois golos. A MI-GSO entrou melhor no jogo e rapidamente abriu o marcador por César Azevedo. Este golo obrigou a equipa da ManPower Tbo a assimir mais o jogo, mas pela frente encontraram um guarda-redes inspirado na baliza da MI-GSO. Perto do intervalo, Marcus Nabor consegue restabelecer a igualdade. 

Na segunda parte, e ao contrário da primeira, é a ManPower Tbo entra melhor e consegue colocar-se na frente do marcador, sendo o golo apontado por Rodrigo Santos. Mas ao contrário das jornadas anteriores, a MI-GSO conseguiu reagir à desvantagem no marcador e aproximar-se da baliza adversária. Ao minuto 45, André Pinto, a figura maior da MI-GSO, consegue restabelecer a igualdade. Nos últimos cinco minutos, ambas as equipas tentaram chegar à igualdade, mas no fim o empate a dois foi o resultado final.

ROSC e A Metalurgica protagonizaram um jogo emocionante, com o resultado final a ser um empate a seis. Jogo com constante alteração de resultados e com a bola sempre próxima das balizas. Logo ao minuto 3, Rui Sousa abriu o marcador para A Metalurgica. A ROSC teve de assumir mais o jogo, estando em desvantagem, e ao minuto 12, Bruno Santos consegue marcar o golo do empate, sendo que logo no minuto seguinte, Adriano Pires, a maior figura do jogo, volta a colocar A Metalurgica na frente do marcador. A vantagem dura apenas três minutos, com Ricardo Ribeiro a voltar a por o jogo empatado, desta feita a dois golos. Em cima do descanso, Adriano Pires marca o segundo golo da conta pessoal e coloca A Metalurgica na frente ao intervalo.

No reatar do jogo, Adriano Pires confirmou o estatuto de estrela maior, completando o hat-trick e colocando o resultado em 4-2. A ROSC tinha de reagir, se ainda queria tirar pontos deste jogo. E foi isso que aconteceu, com 6 minutos brilhantes por parte da ROSC que passam de uma desvantagem de dois golos, para uma vantagem de dois golos. Ao minuto 32, Sérgio Pais faz o 4-3 e no minuto seguinte Ricardo Oliveira empata o jogo. Quatro minutos mais tarde, Ricardo Filipe coloca a ROSC na frente e Sérgio Pais, ao minuto 38, coloca o marcador em 6-4. Faltavam perto de dez minutos para o fim, mas A Metalurgica não baixou os braços e foi à luta. Ao minuto 42, Claúdio Lima reduz para 6-5, e já perto do fim, Tiago Sampaio, com uma infelicidade, coloca a bola na própria baliza e o jogo fica empatado a seis golos, que seria o resultado final.

7 Ideal da Semana

Gr – Gonçalo Santos (MI-GSO)

DEF – Rodrigo Santos (ManPower Tbo)

DEF – Vítor Moreira (A Metalurgica)

DEF – Ricardo Ribeiro (ROSC)

MED – Adriano Pires (A Metalurgica)

MED – Amado Marques (ROSC)

AVA – Sérgio Pais (ROSC)

Leave a Reply