LE Futsal Porto – Liga Primavera 18/19 – Jornada 12 e Taça

Esta semana iniciamos as eliminatórias da Taça da LE Porto e a segunda fase do apuramento de campeão.

No viso arrancamos com as eliminatórias da Taça e o jogo entre a Orbcom e FCP apenas ficou resolvido na marca de penalti. Apos o final da partida (2×2), a FCP foi mais concretizadora e acabou por garantir o apuramento para a seguinte fase.

Num dos encontros mais emotivos da Taça, a msg life aparentemente teve o jogo sempre controlado, mas acabou por descarrilhar nos últimos minutos de jogo, graças a determinação da Mecwide que não desistiu e acabou por vencer por 3×4.

Num dos jogos mais empolgantes da noite, Leta e Winprovit ofereceram a plateia um grande jogo de Futsal. A Leta recuperou da desvantagem e acabou por vencer por 5×3 a Winprovit com destaque para a reta final de Diogo Silva. Que apontou um sensacional hat-trick.

No jogo entre a Miguel Freitas e Ideias Dinâmicas também foi necessário recorrer a marcação das grandes penalidades apos o final da partida (1×1). O capitão Mário tremeu no penalti decisivo e o bilhete para a próxima fase foi entregue a Ideias Dinâmicas.

No que diz respeito aos jogos da 12ª Jornada,

A400 4-2 Winprovit

A400 entra melhor no jogo, dispondo de duas oportunidades, uma delas, André Barbosa surge isolado  e permite a defesa a Daniel Martins. O homem em destaque na primeira parte acaba por ser Paulo Ferreira, que inaugura o marcador ao minuto 5, num excelente movimento de rotação e assiste para o segundo golo, apontado por Leonardo Pereira. Em vantagem, ao A400, baixa a sua linha defensiva, e permite que o Winprovit assuma mais o controlo do jogo e acaba por conseguir reduzir ao minuto 11 por Rui Ramos. No segundo tempo, o Winprovit entra mais forte, mas a A400 aproveita uma marcação rápida de uma falta para aumentar de novo a vantagem, com Leonardo Pereira a ser novamente o marcador do golo. Este golo acabou por retirar algum do animo do Winprovit, que continuava a ter muitas dificuldades em furar a muralha defensiva e num erro na fase de construção do Winprovit, Paulo Ferreira rouba a bola e faz o golo. Tendo em conta esta desvantagem, o Winprovit apostou no 5×4 e ao minuto 37, João Teixeira consegue reduzir para 4-2. A A400 fechou-se bem e conseguiu aguentar a vantagem.

GD Adira 1-2 Leta

Jogo entre duas equipas com características distintas. O Adira assumiu uma postura mais na expectativa, sendo que confiavam em Adelino Silva para minuciar a manobra ofensiva da equipa, quando conseguiam ter bola. A Leta assumiu o contolo do jogo, apostando num futsal com passes curtos e sempre em progressão. A primeira parte, teve vários oportunidades para ambas as equipas, mas a melhor foi ao minuto 10, com a Leta a enviar uma bola ao poste. No reatar do jogo, Diogo Vieira aproveita uma transição rápida e inaugura o marcador para a Leta. Este golo obrigou o Adira a subir a sua defesa e isto deu mais espaço para o jogo apoiado da Leta. Exemplo disso foi o segundo golo, com uma excelente combinação entre os jogadores da Leta, terminando com uma finalização rasteira de Diogo Vieira, que assim bisou na partida. Com esta desvantagem de dois golos, o Adira apostou no guarda-redes subido, e conseguiu criar alguns sobressaltos à equipa da Leta, mas o guarda-redes Rui Ramos foi evitando o golo. Ao minuto 39, Diogo Camarinha surge solta dentro da área e finaliza, reduzindo para 2-1. No último lance da partida, o Adira podia ter chegado ao empate, mas uma brilhante defesa de Rui Ramos segurou a vitória da Leta.

A Simples Energia venceu de forma considerável a Chilltek, carimbado desde já a sua passagem a proxima fase da Taça.