Futsal Lisboa – 5ª Jornada

5ª Jornada – Liga Empresarial Futsal Lisboa

 

Meus senhores a Liga Empresarial continua ao rubro, após findar a 5ª Jornada continuamos a ter o 1º Lugar da Liga divido entre duas equipas ( Escala de Lisboa e #TeamNoesis) seguindo-se logo atrás com menos três pontos as equipas Echo Rent a Car e Lynxmind, numa luta que promete durar até final. Nesta jornada destaque ainda para as vitórias da Plot Design Ideias e Traços e da Asseco Pst que lhes permitiu escalar umas posições na tabela. Mais uma vez voltámos a ter uma média acima dos 11 golos por jogo.

 

 

Equipa da semana

Asseco PST  – Num jogo que não se avizinhava fácil a equipa da Asseco PST conseguiu levar para casa os três pontos. Após se encontrar por duas vezes em desvantagem no marcador por dois ou mais golos esta equipa trouxe ao de cima uma das suas principais características, a resiliência, permitindo-lhes ainda dar a volta ao marcador e sorri no final da partida. Numa coesão que veio de trás para a frente destaque na parte mais recuada do terreno para Alexandre Teixeira que impediu por diversas vezes que a Link Consulting conseguisse aumentar o marcador e para João Paulo que estava sempre disponível para este tipo de tarefas abdicando muitas vezes de subir para não deixar a equipa desfalcada. Ivo Bernardino conseguiu ser o pulmão da equipa sendo um autêntico área a área ajudando a equipa em todos os momentos do jogo. Fernando Dinis assumiu o comando da equipa, com as ausências de Telmo e Valério, transmitindo muita serenidade à equipa quando esta se encontrava em desvantagem conseguindo orientá-los ao nível de posicionamento, para culminar uma grande exibição apontou 4 golos decisivos. Outro elemento que teve o pé quente foi Nélson Cunha apontando um hattrick

 

Flash Interview: Fábio Domingues (#TeamNoesis) – https://www.facebook.com/ligaempresarial/videos/vb.325006784178301/505204293673229/?type=2&theater

 

 

 

Jogador da semana

Luís Costa (Escala Lisboa)  –  O capitão de equipa da Escala de Lisboa realizou uma exibição eximia esta semana ao apontar 5 golos. Ao logo das semanas Luís Costa tem demonstrado ser uma pedra basilar na sua equipa, dotado de uma qualidade de passe acima da média Luís Costa consegue sempre de uma forma natural entregar a redondinha aos seus colegas, seja em profundidade seja em toque curto. Aliando ainda a este factor o facto de ser a voz de comando da sua equipa, Luís Costa consegue sempre gerir os momentos de jogo, aumentando a intensidade quando o jogo o exige ou utilizando um estilo de jogo onde se primazia a posse da bola visto que a equipa só necessita de gerir o jogo. Nesta partida Luís demonstrou-nos também que tem o pé quente ao assinalar 5 golos que se tornaram decisivos no desfecho final.

 

 

5 da semana

GR – Sérgio Fonseca( Lynxmind)
Fixo – Fernando Dinis (Asseco PST)
Ala – Luís Costa (Escala de Lisboa)
Ala – Gustavo Pereira (Echo Rent a Car)
Pivô – Fábio Domingues (#TeamNoesis)

 

 

 

Echo Rent a Car 7 – 2 Tavares & Faria Tavares

EFICÁCIA DITA A VITÓRIA

Pelas 22h deu-se início à 5ª Jornada da Liga Empresarial. Um jogo que prometia muito com duas boas equipas, Echo Rent a Car que tem estado no top 3 da tabela classificativa e a equipa Tavares & Faria Tavares que apesar de estar a meio da tabela luta sempre para estar nos lugares cimeiros.
Com o início do jogo a equipa TFT entrou bem e a pressionar bastante tentanto obrigar a Echo a errar. Após esta pressão inicial e já a meio da primeira parte a equipa TFT tem 3 desatenções defensivas quase seguidas e a equipa da Echo não desperdiçou as oportunidades e estabeleceu a vantagem no marcador, levando o jogo para intervalo com vantagem larga no marcador.
A Tavares & Faria Tavares entrou na segunda parte decidida a mudar o rumo do jogo e logo nos primeiros minutos reduz a vantagem e no minuto seguinte manda uma bola à barra que poderia ter alterado as dinâmicas do jogo. Como quem não marca arrisca-se a sofrer golo, assim foi, a equipa da Echo Rent a Car aproveitava todas as oportunidades que tinha e ia dilatando a vantagem.
Um grande jogo de futsal, com a equipa da Echo Rent a Car a tentar pausar sempre o jogo, colocando um ritmo baixo, enquanto que a equipa Tavares & Faria Tavares imprimia mais velocidade e dinâmica na partida, não fosse a falta de eficácia e o resultado poderia ter sido bastante diferente. Duas boas equipas que procuram continuar na luta pelos lugares cimeiros da tabela classificativa.

 

 

 

Santa Madalena 3 – 17 Escala de Lisboa

ESCALA NA LUTA PELO TOP

No segundo jogo da noite tivemos o jogo que opôs a CMD Santa Madalena contra a Escala de Lisboa que ainda não conhece o sabor da derrota esta época.
A equipa da Escala entrou forte no jogo e a querer impor um ritmo alto, sempre com a bola controlada mas impondo velocidade na partida. A equipa da Santa Madalena tentou impor o seu jogo através do contra-ataque mas nem sempre bem sucedida, indo o jogo para intervalo com a equipa da Escala à frente do marcador.
Após o intervalo o jogo tornou-se mais pausado com ambas as equipas a baixar o ritmo mas com a equipa da Santa Madalena a tentar surpreender e não fossem algumas boas defesas do guarda-redes da equipa da Escala e o resultado teria ficado mais curto.
Escala de Lisboa continua na sua onda vitoriosa e ainda nenhuma equipa conseguiu batê-los. A equipa de Santa Madalena continua em busca da sua primeira vitória.

 

 

Link Consulting 7 – 8 Asseco PST

JOGO ESCALDANTE

 Jogo entre duas equipas que traziam perspectivas interessantes à partida com a Link Consulting a procurar subir alguns lugares na tabela e a Asseco PST a querer alcançar os mesmo pontos da Link
Inicio de jogo com a Asseco PST a inaugurar o marcador logo aos 2 minutos por Fernando Dinis. Após este inicio fulgurante a Asseco PST procurou baixar linhas e a Link Consulting aproveitou com André Alves ao comando da equipa e a dupla Guilherme Rodrigues
e Diogo Carvalho apontados à baliza conseguiriam marcar 3 golos de rajada em 3 minutos.
A Asseco PST com estes três golos acordou e sobe a batuta de Fernando Dinis conseguiria chegar à igualdade antes do intervalo, esta equipa acabaria por explorar as costas da defesa para chegar à igualdade.
O recomeço da segunda parte trouxe uma Link Consulting muito ofensiva e em busca dos três pontos, o resultado disso foram os dois golos de Guilherme Rodrigues logo a abrir. Após os golos a Link decidiu diminuir o ritmo ficando Filipe Correia a cargo das tarefas defensivas enquanto que Gonçalo Grazina e Guilherme Rodrigues tentavam através de contra-ataques em profundidade dilatar mais a vantagem. Do outro lado Fernando Dinis sobe ter e a frieza necessária para organizar a sua equipa e distribuir jogo, procurando muito as movimentações que Ivo Bernardino fazia arrastando os defesas para depois Nelson Cunha aparecer e tentar o golo. E foi com esta receita e muita entreajuda entre todos que a Asseco PST conseguiu não só igualar a partida mas também ganhar uma vantagem de um golo que se manteve até final de jogo.
Com esta vitória a Asseco PST alcança o grupo de equipas com 6 pontos na tabela.

 

 

Vilt Group 3 – 4  Plot Design Ideias e Traços

JOGO DECIDIDO NO ÚLTIMO MINUTO

 

Jogo entre duas equipas que vinham de resultados diferentes, depois do jogo da taça na semana passada, e que estavam a uma distância de três pontos na tabela.
Jogo muito renhido nesta primeira parte, não fossem estas duas equipas que dão tudo o que têm cada vez que entram em campo. A Plot apresentava uma estilo de jogo onde a troca de bola se efectuava rápido e com critério, notava-se um grande entrosamento entre a equipa, com Rafael Soares e Francisco Geraldes como os mais criativos era deles que vinham grande parte das ocasiões, do outro lado Diogo Alves e Bruno Branco procuravam impedir as arrancadas da equipa da Vilt. O golo chegaria mesmo aos 5 minutos com Rafael Soares a ser exímio no remate e desfazer o resultado. Após o golo a Vilt Group decidiu subir linhas e assumir o comando do jogo com Gil Dias a assumir a organização de jogo tentando muitas vezes servir Ricardo Morais ou Manuel Fernandes. Nesta fase do jogo Miguel Lopes, que assumia as funções mais recuadas, tentando muitas vezes rematar de fora de área. Até ao intervalo o jogo foi muito taco-a-taco com as duas equipas com um elevado caudal ofensivo mas nunca descurando a defesa, fruto deste tipo de jogo chegamos ao intervalo com um empate 2-2, prometendo uma segunda parte interessante.
A segunda parte trouxe duas equipas com muita vontade de ganhar ao jogo onde apesar do empate ninguém se fechou nas suas zonas defensivas procurando ambas equipas exercer uma pressão alta sobre o portador da bola e sair rapidamente em busca da baliza adversária assim que recuperavam a bola. A primeira equipa a conseguir ver os seus esforços recompensados foi a Vilt que aos 25 minutos viu Ricardo Morais fazer o gosto ao pé. Mas a Plot tal como comentava não baixou os braços e numa verdadeira luta até ao último minuto de jogo consegue ainda dar a volta à partida muito graças à forte pressão que foram exercendo nos defesas da Vilt.
Com esta vitória a Plot Design Ideias e Traços alcança os mesmos pontos que a Vilt Group

 

 

Juul.pt 5 – 10 Lynxmind

LYNXMIND SOMA E SEGUE

 

Num jogo que se previa de muita luta, a Lynxmind procurava não perder pontos que pudessem ser cruciais no topo da tabela enquanto que a Juul.pt procurava recuperar posições na tabela classificativa
Mal o árbitro apitou para o inicio de jogo a Lynxmind em cinco toques deu a mostrar ao que vinha para este jogo com Pedro Monteiro a encostar para o golo após o passe de Miguel Silva. O jogo prosseguiu com as duas equipas a lutarem muito pela bola e a não quererem deixar a outra equipa criar ocasiões de golo. Quem acabaria por levar de vencida este duelo seria a Lynxmind que através de Luís Lopes e Miguel Silva, este foi um dos elementos em destaque no ataque na Lynxmind a par de Pedro Monteiro, os dois mostraram ser uma dor de cabeça para a Juul.pt através das suas combinações. A Juul.pt num lance de muita insistência acabaria por reduzir a vantagem através de Pedro Pereira, este foi um dos jogadores mais perigosos da Jull.pt criando muito perigo pelos flancos como já vem sendo seu apanágio. Após o golo e até final da primeira parte a Lynxmind assumiria o controlo do jogo, trocando muito a bola e utilizando muito o as combinações entre Pedro Monteiro e Miguel Silva o que lhes permitiu dilatar mais a vantagem até ao intervalo.
Na segunda parte as equipas abriram mais o jogo isto muito devido ao facto da Juul.pt não se conformar com o resultado e jogar muito no contra-ataque, enquanto que a Lynxmind procurou simplesmente gerir o jogo, trocando muito a bola procurando muito beneficiar da dupla Pedro-Miguel ou simplesmente beneficiar da capacidade de organização do capitão Tiago Rosa, conseguindo este jogador marcar dois golos e assistir para outro. Por parte da Jull.pt era Paulo Pinto e Nuno Almeida quem ficava encarregue das tarefas mais defensivas enquanto que Pedro Pereira pelos flancos e Diogo João, como organizador de jogo, ficavam encarregues das tarefas mais ofensivas. Jogando muito no contra-ataque e beneficiando muito das jogadas individuais de Diogo João (apontou um hattrick na segunda parte) a equipa da Juul.pt acabaria por marcar quatro golos na segunda parte, apesar de não terem sido suficientes para empatar o jogo é de louvar o esforço da equipa.
Com esta vitória a Lynxmind segue na luta pelo titulo

 

 

 

Future Healthcare 1 – 3 #TeamNoesis

FÁBIO DOMINGUES DECIDE

 

Jogo interessante no pavilhão Delfim Santos visto que a Future Healthcare procurava uma vitória de maneira a contrariar resultados anteriores enquanto que a #TeamNoesis procurava seguir invicta.
Dez minutos de jogo muito calmos com as duas equipas a procurarem conhecer-se uma à outra, o que levou a que nos primeiros dez minutos de jogo as oportunidades de golo aparecessem ou através de rasgos individuais ou em lances de contra-ataque. A Future Healthcare procurou sempre durante o jogo ter dois homens cá atrás na defesa, saindo esporadicamente um deles para ajudar no ataque, com Vasco Lourenço, Fernando Almeida e Luís Domingues a constituírem a muralha defensiva da Future enquanto que ao nível ofensivo era Raul Lopes quem fazia a ligação entre o ataque e a defesa tentando depois servir João Moreira ou Gonçalo Fonseca. Por parte da #TeamNoesis Diogo Reis, mais recuado no terreno, procurava organizar o jogo da sua equipa tendo esta equipa depois uma dinâmica muito interessante do meio campo para a frente com Gonçalo Cascão, David Pereira e Fábio Domingues a apresentarem muita mobilidade. Ao intervalo a equipa da #TeamNoesis chegava com uma vantagem de 2-0 que se justificava visto que depois do primeiro golo conseguiu aproveitar alguns espaços em aberto na zona defensiva da Future o que possibilitou-lhes criar mais perigo.
A segunda parte trouxe uma #TeamNoesis a controlar a partida não querendo entrar em riscos visto que o 2-0 não era um resultado que os deixasse confortável então procuraram seguir na mesma toada da primeira parte com uma dinâmica no ataque muito rápida, sendo que o homem que aparecia normalmente para finalizar era Fábio Domingues (conseguindo bisar na partida) enquanto que a organização de jogo caia em Diogo Reis. A Future Healthcare procurou arriscar mais na segunda parte, uma alteração táctica que se viu foi nos dois homens que normalmente ficavam a defender a tendência agora era que um deles subisse mais no terreno. Ao nível de interligar a defesa ao ataque esta tarefa já não ficava só ao cargo de Raul, André Mendes também cresceu na partida. Estas mudanças tácticas permitiram à Future reduzir a vantagem mas o golo chegaria já tarde visto que pouco depois o jogo acabaria.
Com esta vitória a #TeamNoesis segue invicta no campeonato.

Leave a Reply