Timeline

 
50'

Entravam em campo, duas equipas com objetivos diferentes, a Roady, a lutar pelo título, vinha de uma série consecutiva de seis vitórias e pleno na competição. A Vistas & Catalão, que não entrou bem na prova, com alguma oscilação nos jogos, entre derrotas e vitórias, procurava a segunda vitória consecutiva na competição, mas tarefa árdua, diante a equipa mais regular do campeonato até então.

Mas a história do jogo viria a ser diferente, porque a Vistas entrou muito determinada no jogo, ao passo que a Roady, algo desconcentrada e nervosa, cometia muitos erros, talvez também por ter facilitado e não levou o jogo tão a sério como os anteriores. Com estes ingredientes todos o jogo começou a desenrolar-se com algum ascender de confiança da Vistas e começava-se a acercar da baliza de Costinha, mas a Roady, conseguiu marcar primeiro, João Ferreira a aparecer diante do guarda-redes e à saída deste a inaugurar o marcador. Reagiu a Vistas, ao minuto oito, remates sucessivos de Rui Janota, para grandes intervenções de Costinha. Três minutos volvidos, outra vez o mesmo protagonista, a rematar com a bola a raspar no poste. Desatenção da VC, bola nas costas da defesa, Luís Rebelo a isolar-se ao minuto 18 e na “cara” do guarda-redes a permitir uma grande defesa para canto. Quem não marca… sofre, no minuto seguinte, passe cruzado de Rui Janota para Gonçalo Catalão, à “boca” da baliza a fazer o “surpreendente” empate. Ao intervalo empate a uma bola e tudo em aberto para o segundo tempo.  

De regresso ao jogo e a VC continuava por cima do jogo, decorria o minuto 29’ e Bruno Becas, fora da área a rematar para grande defesa de Costinha – mais uma – a negar o golo. No minuto seguinte, “cambalhota” no marcador, cruzamento da direita no ataque, Catalão, lance com nota artística a rematar contra o solo e a fazer o 2-1. Nesta altura a Roady estava completamente desnorteada e não conseguia parar o ímpeto ofensivo da VC que também viria a marcar de bola parada, ao minuto 35 canto da direita de João Dias e Bruno Becas a elevar-se e a aparecer de rompante a rematar para o fundo da baliza, estava feito o 3-1 e a Roady, algo surpreendida com a prestação ofensiva da VC. Mas a Roady, não queria perder os primeiros pontos da competição e assim apostou forte, ao minuto 45, Sérgio Pereira, numa jogada individual a rematar ao poste. Dois minutos depois, novo remate ao poste do mesmo, protagonista. Como não há duas sem três, e já quase em cima do apito final, Sérgio Pereira viria mesmo a marcar, a rematar cruzado de pé esquerdo, para o fundo da baliza, ficando em 3-2 a favor da Vistas & Catalão e primeira derrota da Roady, mas ainda na liderança da prova, embora com mais um jogo que a EPAL e Alfabase, somente a três pontos.   

Na Roady, destaca-se a boa exibição do guarda-redes Tiago Lourenço, que embora tenha sofrido três golos, fez uma brilhante exibição. Do lado contrário Rui Janota, como municiador do ataque da sua equipa, foi ele quem marcou os ritmos da equipa, conseguido muitas vezes servir Gonçalo Catalão no ataque, acabando mesmo por fazer dois dos três golos da sua equipa.

comentários

A Liga Empresarial

A Liga Empresarial é a maior competição desportiva entre empresas em Portugal. Disputa-se em várias cidades do País -  Porto, Lisboa, Oeiras e Castelo Branco - e em várias modalidades, das quais se destacam o Futebol 7 e o Futsal.

LE Facebook

©2018 Liga Empresarial. All Rights Reserved.

Search