07-03-2018 23:00

Timeline

 
40'

Estatísticas do Jogador

A Escala, já campeã, procurava aqui fazer a dobradinha nesta final da taça. Mas do outro lado estava uma equipa cheia de qualidade, com muita experiência, e que procurava vingar as duas derrotas do campeonato. A Escala, como habitual, metia uma enorme intensidade na partida, mas os The Cage vinham preparados para isso, com mais um suplente que o habitual. Contudo os “blue” tentaram pressionar alto, dando alguns espaços na defesa. O primeiro sinal de perigo foi dado pela Escala com um remate forte de Favinha à trave, com esta a abanar durante alguns segundos. Apesar de algum equilibro, e do golo poder surgir em qualquer baliza, a Escala ia mostrando mais acerto defensivo. Ao 11 minuto aberto o activo, através do endiabrado Rui Favinha, e já com o talentoso Bruno Gonçalves em campo. Rui Favinha estava de pé quente e ainda antes do intervalo fez o 2-0.

No regresso dos balneários, os The Cage voltaram a dar algum espaço entre a defesa e a baliza, e foi a “morte do artista”. A Escala, como grande equipa que é, aproveitou meia oportunidade para fazer golo. Por Francisco Gomes aos 23, e logo de seguida por Hugo Silva, os “aviadores” fizeram o 4-0 que sentenciou a partida. Mas os The Cage queriam sair de campo de cabeça erguida, e assim foi. Ricardo Patrício, à passagem do minuto 27, mostrou à sua equipa o caminho para o golo. O encontro passou a ser golo cá golo lá, já que logo depois Edson Costa marcou para a Escala, Tiago Sousa para os The Cage e novamente a Escala com Rui Favinha a fechar o seu hat-trick. Mas a partida não haveria de terminar sem 2 golos dos The Cage que repunham alguma justiça no marcador, e premiavam dois craques. Primeiro foi Tiago Sousa com o golo do encontro, com uma “chapelada” a assinou o 3-6, e no mesmo minuto, Hugo Palma, o génio deste conjunto, fez o 4-6 final.

Vitória justa do conjunto que mais aproveitou os pequenos erros vividos no campo. Rui Favinha e Hugo Silva, assinaram de novo uma monstruosa exibição. Do lado dos “blue”, o capitão Ricardo Patrício, foi a voz de comando do conjunto que teve nos já referidos Hugo Palma e Tiago Sousa, os mais inconformados.

comentários

A Liga Empresarial

A Liga Empresarial é a maior competição desportiva entre empresas em Portugal. Disputa-se em várias cidades do País -  Porto, Lisboa, Oeiras e Castelo Branco - e em várias modalidades, das quais se destacam o Futebol 7 e o Futsal.

LE Facebook

©2018 Liga Empresarial. All Rights Reserved.

Search